Independente Futebol Clube


chrisandjeff.jpg

Há duas semanas, quando eu fiz a última exibição do Cine Fiasco aqui em casa, levei os dois diretores do filme Plagues and Pleasures on the Salton Sea , Chris Metzler e Jeff Springer para jantar. Conversamos sobre um monte de coisas, propriedade intelectual , técnicas de filmagem e roteiro e sobre a dificuldade que é fazer cinema independente, mesmo nos Estados Unidos.

É um documentário muito interessante sobre o Salton Sea, um lago de 56 km de comprimento por 24 km de largura e um desastre ambiental de 100 anos de idade no deserto do Sul da Califórnia, gerado por um acidente durante uma tentativa de desviar o Rio Colorado para irrigação. No começo o Salton Sea virou um balneário para os ricos e famosos de Los Angeles, mas com o aumento da salinidade da água (que hoje é mais salgada que a do mar) devido ao escoamento de resíduos de irrigação e ao descaso das autoridades, o lago virou um problemão que poucos se atrevem a tentar resolver.

Fiquei muito impressinado com os dois, super acessíveis e entusiasmados sobre o projeto e com muito gás para correr atrás. Até então eles já tinham mostrado o filme em 225 (isso mesmo) festivais de cinema, tendo ganho uns 30 prêmios. Até ao Brasil eles foram, mostrar o filme num festival de filmes sobre o meio-ambiente em Goiânia. Para variar, adoraram caipirinha e feijoada. Eu fiquei me perguntando por que raios eles tinham se dado ao trabalho de vir mostrar o filme na minha modesta série mas não perguntei, vai que eles mudavam de idéia e iam embora. O filme aborda não só o ângulo ambiental, mas também a subcultura de excêntricos que se estabeleceu às margens do lago e o impacto da política pública (ou falta de) sobre a região.

Num desses festivais eles encontraram John Waters, o legendário diretor de Pink Flamingos, que topou fazer a narração do filme (que até então era narrado pelos dois). A voz e o cinismo cavernosos de John Waters ficaram perfeitas no filme.

Os dois levaram cinco anos fazendo o documentário sem um centavo, nada de verba de estatais, Lei Rouanet e o escambau. Fizeram tudo com dinheiro próprio, fazendo comerciais e vídeo clips para pagar as contas. E sem equipe. Os dois fizeram tudo: roteiro, pesquisa, fotografia, som, edição, pós-produção. A equipe inteira eram os dois. Eu quero ser que nem eles quando eu crescer.

Eles me deixaram um DVD do filme e me liberaram para fazer cópias. Quem quiser ver, me mande um email no kiko@alum.mit.edu que eu mando uma cópia.

Advertisements

2 comments so far

  1. ronas on

    É simplesmente inacreditável que eu seja o primeiro a solicitar a minha cópia. Ou é só por e-mail? Tem que enviar a mídia? Já te falei que na essência minha pequena coleção de dvds é composta por documentários?

  2. Dr. Fiasco on

    Vou mandar. Não vai chegar, mas te mando o DVD de qualquer jeito.


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: