É devagar, devagar, devagarinho…


Como na música do Martinho da Vila, as coisas começam a se acertar. Jenn a Cowbóia e eu, a caminho de um dia de sol outonal à beira-mar no Norte da Califórnia a bordo do ônibus do Chicken, um daqueles dias em que eu me lembro porque moro aqui. As ondas estavam bombando, e eu, sem prancha nem roupa de borracha, estava na seca para entrar na água e pegar umas ondinhas, mas a Jenn tem o poder de me acalmar. A Jenn está me consertando, pacientemente. Me reciclando da sucata, como as peças que ela cria.

Advertisements

No comments yet

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: