Ednaldo, rogai por nós


Nós gostamos de ser muderrnos, de ironia. Raul Gil é irônico. Um bando de trintões fazer festa com o palhaço Bozo é irônico. Do alto da nossa ironia nós gostamos de fingir que estamos aí com os naïfs, com aqueles que não digeriram direito a coisa e ficam por aí regurgitando o que não deviam. Mas o fato é que a ironia é, a menos que você seja um Oscar Wilde da vida, é só um verniz muito fininho para o fato de que nós não temos capacidade de criar nada de novo e ficamos regurgitando igualzinho aos tais naïfs. E o pior, todo mundo sabe disso menos nós. O que não deixa de ser irônico.

Por isso quando eu vejo o Ednaldo aí em cima, eu fico pensando que se eu encontrasse o Ednaldo em pessoa em Guarabira eu dira que cuidado, rapaz, se você continuar nesse caminho qualquer dia desses alguém na USP vai escrever uma tese de mestrado em semiótica sobre você. Ou por baixo vai rolar um documentário ou matéria na Piauí. E isso é muito pior que o anonimato, vai por mim.

Advertisements

No comments yet

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: