Bandas que me botaram no olho da rua


Queridos meus três leitores deste blog: começamos hoje uma nova fase, agora com musiquinhas. Agora que eu descobri como faz para colocar mp3 aqui nos corredores escuros do éter eletrônico do WordPress, decidi que seria um egoísmo muito grande da minha parte privar o mundo do prazer de ouvir a minha extensa produção musical. Antes de nascer eu pedi para ser o Jimi Hendrix mas o departamento de RH do Senhor falou que aquela posição já estava preenchida. Então eu falei que tudo bem, eu topava ser o Jimmy Page sem reclamar. Mesma resposta. Aí eu tive que me resignar a ser eu mesmo. Deu no que deu. Ou melhor, tem dado no que tem dado.

Comecei com o violão quando tinha uns 11 anos. Ganhei o violão de um tio meu, aliás um super violão, que é o que eu tenho até hoje. Isso porqe eu roubava o violão de outro tio, esse sim violonista de respeito e ficava fazendo barulho, sem saber tocar. Aí ganhei o meu para parar de encher o saco. Alguns anos e aulas de violão mais tarde eu fui morar no Japão por uns meses quando tinha 19 anos e lá comprei uma Fender Stratocaster, que eu também tenho até hoje. Fiqei duas horas na loja em Shinjuku pechinchando, mas japonês não pechincha; pelo menos me deram uma capa e um jogo de cordas extra tal foi a minha choradeira.

Depois disso ao longo dos anos fui comprando uns sintetizadores, uns efeitos, um baixo elétrico e um dia quando me dei conta eu tinha um mini estúdio em casa. Um dia desses vou tomar aulas de bateria, que eu arranho, para aprender a tocar direito e finalmente formar o meu power trio de um homem só. Já toquei de tudo: em duplas de chorinho, bandas de jazz, covers do Iron Maiden e do Frank Sinatra, surf music, punk rock, mas hoje estou enveredando pela música eletrônica combinada com instrumentos acústicos, o que consiste em ficar apertando e girando botõezinhos noite adentro para ao raiar da aurora conseguir produzir um ruído que parece mais ou menos com uma lontra no cio mastigando isopor dentro de uma lavadora de pratos. Mas eu não desisto. Deveria, mas não desisto.

Já fiz música para comer alguém, música para namorar alguém, música para trazer ex-namoradas de volta e a única coisa comum a todas estas músicas é que todas falharam miseravelmente em seus objetivos. Não sei porque…

Mas o tema de hoje não são as minhas desventuras amorosas e o rico folclore e mitologia que se formaram em torno delas. O tema de hoje são as bandas que me deram o pé na bunda.

Comecemos com duas. Em San Francisco tem mais guitarristas que atrizes e modelos em baile de Carnaval e por isso passei a atacar de baixista.

Comecei com uma banda já estabelecida que permanecerá anônima por motivos que ficarão óbvios em seguida; eles eram muito bons de produção. Aprendi prá chuchu com eles, como colocar microfones, como mixar, como masterizar, como usar o raio do ProTools. Isso tudo nos 3 meses que eu durei lá. Foi o tempo de gravar isso aqui:

track1

Hoje eu me dou conta de que nós éramos o Interpol antes do Interpol existir. E eu nem gosto do Interpol. A banda ia bem, tentando conseguir um contrato com gravadora, mas o líder resolveu se viciar em heroína e a coisa degringolou. Aí num dia de mau humor ele me mandou embora. Não sei o que aconteceu com eles.

Depois disso fui tocar com estes caras aqui:

track2

Nunca me dei bem com eles a nível pessoal, mas tenho boas lembranças de uma vez em que nós fomos tocar numa festa de uns Rockabillys em El Cerrito. Surf music e Rockabilly combinam tão bem quanto orégano no churrasco, mas não é que os caras gostaram da gente? Mas dois meses depois também fui para o olho da rua: eles achavam que eu era muito “jazzístico” e eu achava que eles eram muito “babacas”. Além disso eu era o único na banda que surfava, maior propaganda enganosa.

Depois eu vou ver se acho mais músicas de bandas que me botaram para fora.

Advertisements

No comments yet

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: