Archive for the ‘Burning Man’ Category

Tempos mais simples

Burning Man nos anos 90, quando tudo era menor, mais anárquico (e perigoso) à la Mad Max. Bons tempos…

Advertisements

Coisas mongas…

…mas engraçadas. O DJ Jesus precisa ir tocar no Burning Man para evitar uma catástrofe de proporções bíblicas. Será que ele conseguirá? Veja aqui.

Coisas Batutas do Burning Man

Big Rig Jig foi uma instalação construída no galpão da American Steel em Oakland, o mesmo lugar em que Crude Awakening foi construída. Aliás, vários amigos meus trabalharam nos dois projetos, enquanto eu trabalhei no Mechabolic.

Dois caminhões-tanque contorcidos e soldados juntos. O interior dos caminhões foi inteiramente esvaziado e dentro foi colocada uma escada que passava por um jardim interno. Você ia subindo e passando por um orquidário, com irrigação interna e tudo. Uma tarde, voltando do trabalho no Mechabolic para o meu acampamento, fui surpreendido por uma tempestade de areia e fui me refugiar dentro dos caminhões.

Passei umas duas horas batendo papo com um casal na mesma situação, esperando a tempestade passar. Uma das minhas lembranças favoritas deste ano. Uma idéia simples, de execução complicadíssima e com resultados fantásticos. Sei lá, tem alguma coisa assim, brincalhona, mezzo Duchamp mezzo Calder nessa peça. A minha segunda peça favorita desse ano, depois da Steam Punk Tree House (a seguir)

12 dias em 10 minutos

O Peef, meu amigo e companheiro de projetos no Shipyard trabalhou este ano na instalação de painéis solares para o Burning Man, tudo rodando a partir de um container com baterias e transformadores que ele projetou e construiu, o Peef Powertainer.

E ele colocou uma câmera no container e filmou 12 dias do Burning Man em câmera acelerada. Os painéis solares estão no canto direito e a estátua do homem bem no meio. Note que 1) Na segunda-feira o homem foi incendiado prematuramente pelo nosso velho conhecido Paul, por pura sacanagem (outra história para mais tarde) e 2) À medida que a semana avança, as noites vão ficando mais coloridas.

Também dá para ter uma idéia do que são as tempestades de areia no deserto.

Fogo, Fogo!

Mais duas fotos do cogumelo de fogo gigante do Crude Awakening. Cortesia de Liquor Pig.

Finalmente achei o cartão da câmera, daqui a pouco mais fotos de coisas supimpas do Burning Man. Djá djá.

fireball.jpg

Cuma?

Aconteceu antes do Burning Man começar, muito perigoso fazer com 50,000 pessoas por perto.
O que acontece quando você junta um Trebuchet, um piano em chamas e os malucos do Black Rock City DPW?


Isso aqui:

Crude Awakening

Por 7 meses, um grupo de malucos trabalhou sete dias por semana no galpão da American Steel em West Oakland numa instalação chamada Crude Awakening.
Construíram sete estátuas feitas de sucata e vergalhões, medindo de 5 a a 12 metros de altura.

As estátuas estavam em posição de adoração a uma torre de petróleo de 50m de altura, construída no deserto.

À noite, elas eram acesas com gás propano

No Sábado à noite, depois da (segunda!) queima do Homem, 50.000 pessoas se dirigiram para o perímetro da instalação. O clima tinha um misto de antecipacão e um tom sombrio. Por uma hora, as pessoas andavam de carro alegórico em carro alegórico, reecontrando amigos, conversando, tomando umas e outras, esperando.

E então, começou. Sirenes tocaram por todo o deserto, enquanto uma névoa pesada desceu em segundos sobre centenas e centenas de metros quadrados. Todos ficaram quietos.

Alguns minutos depois, começaram os fogos de artifício. E a torre começou a queimar.

E então, a bola de fogo veio, 15 mil galões de propano se foram em 5 segundos.

Tenho consciência de que há um elemento de hipocrisia quando você faz uma peça/performance com um viés claramente político denunciando a indústria do petróleo e ao mesmo tempo queima aquela quantidade absurda de combustível numa explosão de 200 metros de altura. Mas ao mesmo tempo, como espetáculo visual… Cacilda. Não foi a maior bola de fogo que eu já vi, o projeto Simnuke (história para outra vez) foi maior. Mas isso nunca fica manjado, com certeza.

Burning Man Parte 1

Todas as fotos (menos uma) de Frankenstein Jones

No deserto, a gente faz um barracão

Eu fiz um barril para não passarmos frio à noite, protegidos pelo Sr. Spock Flamejante.


Quando dá vontade, nóis toca uma violinha…

… e aproveita faz uma serenata

Quando bate a tempestade de areia, nóis go to the bar…

… e toma umas brejas com as mina (foto da Jae).

Neste Carnaval, não saia de casa sem o protetor de seios do Spock Mountain Research Labs! Elegância, estilo, satisfação garantida ou seu dinheiro de volta. O Spock garante!

À noite, a gente fica todo mauricinho e vai para o crime. E de vez em quando leva um toco de madeira na cabeça

De vez em quando, alguém extrapola

Sargento Sexy, comandando as tropas.

O Nosso carro alegórico particular na noite da queima do Templo. Porque andar a pé é para pessoas obsoletas.

E mais, muito mais! Depois dos comerciais.

Chegou a hora

You are a wandering soul
You see the road rise up to meet you
All through this world alone
Ashes dust to dust

Este ano até agora tem sido o pior da minha vida, disparado, por vários motivos. É hora de ir para o vestiário, levar uma carcada do técnico, voltar a campo e tentar reverter a goleada que eu estou levando. Hora de ir para o deserto, passar por experiências extraordinárias, conversar com pessoas extraordinárias e ver coisas que não se vêem em nenhum outro lugar do mundo, num ambiente hostil e maravilhoso ao mesmo tempo. E encontrar os amigos, alguns muito queridos e aproveitar a doçura da vida com eles. Mas sobretudo reencontrar a minha vontade de construir coisas e fazer planos para o futuro.

No Mechabolic estão todos exaustos. Jim Mason e Dann Davis, os dois líderes do projeto, fizeram turnos de 24 horas contínuas. Vão precisar de alguém para dirigir os carros deles pois eles não tem a menor condição de dirigir. Eu não pude participar dos últimos dias, tinha outras obrigações com o jornal que eu edito no Burning Man e o meu emprego que paga as contas. Mas estamos quase lá. Vamos conseguir, mais um ou dois dias miseráveis de trabalho sob o sol e depois é correr para a galera e aproveitar a festa.

O que leva alguém a se matar de trabalhar noite e dia, largar o emprego, pedir dinheiro, torrar o próprio dinheiro por uma coisa enorme que não serve para nada, não dá dinheiro e que leva à exaustão quase completa? Para isso eu só tenho a resposta de uma criança: porque é legal.

É bom ser criança.

Até mais.

Mechabolic

A pedidos, o website do Mechabolic, que explica os comos, quandos e porquês da coisa toda. Escreveram o meu nome errado, grr…

foto de Jess Hobbs