Archive for the ‘Chez Poulet’ Category

A minha sala de estar

livingroom.jpg

Este é o cenário de um filme que o meu chegado Jascha está rodando no andar de baixo do galpão. Dei uma ajudada na montagem, a Jenn também. Parte do cenário é feita de algas marinhas, colhidas na praia, o que deixa a nossa sala de estar com aquele cheirinho de maré baixa. Tudo em nome da arte.

O filme é um pseudo-documentário sobre uma banda tentando gravar a trilha sonora de um documentário sobre um pseudo-documentário sobre uma banda tentando gravar a trilha sonora de um documentário sobre um pseudo-documentário. Ou algo assim.

E não me pergunte porque eles precisaram fazer essa esbórnia toda na minha sala, ou porque precisa de algas marinhas de verdade. Acho que quando você começa a achar coisas desse tipo normais, como eu, está na hora de arrumar um emprego de contador, se mudar para Jundiaí e votar no PFL.

Advertisements

Pobrema de Rico

artistconnect.jpg

San Francisco tem um paradoxo. É uma cidade de inovação, tanto tecnológica quanto cultural. Mas toda essa inovação gera uma prosperidade que aumenta o custo de vida, o que torna muito difícil para os inovadores viverem aqui, justo eles que são os responsáveis pela prosperidade. New York tem um problema semelhante, aliás na New Yorker desta semana há um artigo sobre o assunto. Considerando que em New York 20% dos salários são pagos pelo setor cultural (teatros, cinemas, museus, galerias e auditórios), não é pouca coisa. Imagino que seja difícil para alguém no Brasil entender a lógica de se discutir um problema desses, quando não se consegue sequer tirar as crianças do sinal de trânsito em São Paulo, ou ter serviços públicos com um mínimo de qualidade. Enfim, é um problema de cidade rica.

Mas que melhor maneira de discutir isso do que através de arte? Então estamos fazendo uma exibição aqui no galpão onde eu moro.

Chicken John: Project Artist Connect

Artist Reception Thursday November 1st 7pm-9pm n/c

Opening Party Saturday November 3rd 9pm $10

Chez Poulet Gallery
3359 Cesar Chavez (@mission) SF CA

In accordance with Gavin Newsome’s programs Project Homeless Connect, Project Green Connect, Project Fuck My Best Friends Wife Connect, Chicken John has created Project Artist Connect, inviting 10 San Francisco artists to depict their city in a visual commentary addressing local issues and attributes. The exhibition features a range of work in subject and medium, including solemn pencil drawings, explosive statements in metal, and a real estate company selling modular housing solutions. Chicken John will be on hand to relate his platform to the San Francisco presented by the artists, and to discuss the dilemmas facing our city. An unnamed cast of characters will push political hot-buttons with impromptu performances and crooked fingers, truly exemplifying innovative art.
Saturday November 3rd in the din of local dissidence, Chicken John will candidly debate a Mayor Gavin Newsome puppet, cultivating a conversation we have all been waiting to hear.

Participating artists:
Benjamin Carpenter (Bender)
Muriel Buckner (Sunshine)
James McPhee
Nancy Kalef
Lee Harvey Roswell
Rebecca Meredith
Larnie Fox
Dr. Hal Robins
Michael Christian
Robin Frohardt
KROB
Dystopic Horizons Realty

Vida Besta

Veja só se esse outdoor de campanha na parede daqui de casa não está pedindo por um “remix”… Foto tirada por Frankenstein Jones durante a Kikompression 2007. O Burning Man tem uma festa na cidade depois do evento chamada Decompression que basicamente reúne todas as coisas de que eu não gosto no Burning Man e nada do que eu gosto.

Então eu criei a minha festa alternativa, a Kikompression,

onde eu basicamente cozinho para 60 pessoas, deixo um mixer e dois CD players à disposição da galera (Self-Service DJ night)

e lá pelas tantas nós vamos para o quintal e fazemos uma fogueira, umas caipirinhas, uns mojitos…

Todas as fotos do Frankenstein Jones

Fiasco Studios

Fiasco Studios

…está de volta, depois de vários meses em inatividade. Juntando o meu equipamento com o do Chicken, montamos um estúdio bem bacaninha no sótão do galpão. A Royal Phiascophonic Orchestra, a menor big band do mundo (menor ainda que Os Mulheres Negras) entrará em estúdio (que coisa mais brega, “entrar em estúdio”, soa como “entrar em depressão”), o que aliás não é difícil pois o estúdio fica do lado do meu quarto, para gravar Live at the Budokan, o nosso próximo álbum. Afinal, toda banda que se preze tem que ter um álbum chamado Live at the Budokan. Agora só falta talento.

Algumas curiosidades: a Flying V amarela à esquerda pertenceu a Steve Stevens, guitarrista do Billy Idol, de quem o Chicken foi roadie por uns tempos. E na caixa preta debaixo do laptop está o venerável El Cabong, com o qual eu azucrinava o Borrachão do Colégio Bandeirantes tocando Eduardo e Mônica lá pelos idos de mil e novecentos e antigamente. E eu me recuso a usar qualquer microfone do Chicken, pois ele foi guitarrista do GG Allin e vai que o homem, ahem, “usou” um daqueles microfones…

Good evening, Tokyo! Are you ready to rock??

Segunda Sem Lei

Fim de semana ocupado. Na Sexta-Feira, Zero Boy, diretamente de New York veio fazer um show aqui em casa com a sua comédia sonora, com Dr. Hal como mestre de cerimônias. Ele pega uma história do público e vai contando, fazendo efeitos sonoros com a boca. Dessa vez eu não tive que trabalhar, fiquei tomando a minha cervejinha com os amigos no sofá assistindo ao show. E tirando fotos fora de foco que eu estava com uma preguiiiiiça de ir pegar a lente f/1.8…

Domingo de manhã cedinho, hora de ir nadar na Baía de San Francisco. Voltei a treinar pesado para a travessia de Alcatraz em Setembro. 4000m na piscina de Segunda a Sexta, mais corrida e pesos. Este ano eu bato a minha marca de 40 minutos ou me afogo tentando. Ou vai ou racha.

E no Domingo à noite, o grande debate, Chicken vs. Wolf.
Venho de uma família super politizada e trabalhei em campanhas políticas no Brasil desde os nove anos, em algumas campanhas de que me orgulho, outras de que me arrependo. Assim é a vida. Mas nunca tinha visto um debate com trilha sonora, do KROB ainda por cima.

San Francisco tem uma tradição de outsiders que conseguem ser surpreendentemente eficazes como ativistas políticos. O Chicken e o Josh são assim. É uma maneira diferente de fazer política, mais artesanal, com pouco ou nenhum dinheiro, baseada no fazer mais com menos, no espetáculo como discurso político e numa brutal franqueza. Funciona, se não para ganhar eleições, ao menos para orientar o debate em direções que os políticos tradicionais não conseguem entender ou com que simplesmente não se importam.

Saca a gravata do Chicken…

San Francisco sempre viveu o dilema entre prosperidade e inovação. A inovação, gerada pelo underground de artistas, engenheiros de software, cientistas malucos e os proverbiais dois caras trabalhando noite a dentro numa garagem, praticamente construiu a Internet; é só ver quantos gigantes estão baseados aqui. Ao mesmo tempo, a prosperidade infla os preços e faz com que os mesmos inovadores não consigam viver nesta cidade devido ao alto custo de vida. E isso sempre criou tensão, especialmente nos anos loucos do boom das dot coms no fim dos anos 90, quando eu me mudei para cá.

Quais são as questões importantes nesta cidade? Inclusão digital através de uma rede sem fio aberta a todos os habitantes da cidade, de graça, que está sendo projetada pela Google e sendo violentamente combatida pelo monopólio das grandes empresas telefônicas. Estímulo aos pequenos negócios que são o que realmente move a economia local. E redução da criminalidade. San Francisco teve 54 assasinatos até agora neste ano (isso é o que? Um fim de semana no Jardim Ângela?).

Outra coisa legal foi ver que, quando eles não têm uma resposta para uma pergunta, tanto o Chicken quanto o Josh não têm medo de simplesmente dizer “Não sei”, sem enrolar o público. Se pudesse ser assim no Brasil…

E no meio disso tudo ainda arrumei um tempinho para ir surfar.

E assim vai a vida, aproveitando as pequenas alegrias do dia-a-dia, que é o que eu posso fazer.

Bom começo de semana.

The Chicken vs. The Wolf

chicken.jpg

O bicho vai pegar nessa segunda aqui no Chez Poulet. O Chicken vai debater com Josh Wolf, o cara que passou um ano na prisão por se recusar a entregar um vídeo para o governo federal que poderia ter ajudado a processar ativistas políticos. Não sei se ele seria um bom prefeito, mas nestes dias de Guantánamo, de cerceamento do discurso polítco, de paranóia e do estado policial que se vive neste país, o Josh é um herói para mim. Os dois estão “concorrendo” à prefeitura. Vai ser interessante, no mínimo.

 

O poster acima foi feito pelo meu amigo Kevin Evans, um artista fantástico, veterano da indústria de efeitos especiais e um cara muito legal.

 

Chicken vs Wolf

 

Mayoral debate at the Chez Poulet

 

With little more than a week before the filing deadline, mayoral candidates “Chicken John” Rinaldi and Josh Wolf have announced a joint fundraiser to help raise the necessary money to secure their status on the ballot. The highly anticipated Chicken v. Wolf debate will square off two of the most talked about, most controversial mayoral candidates and be moderated by permit consultant Jeremy Paul. The debate will feature questions from the audience and streamed live over the internet for those unable to attend. Take part in what could be the most captivating debate this campaign season this Monday at 9PM at 3359 Cesar Chavez St. (near Mission). A $10 suggested donation will be taken at the door, but supporters are encouraged to donate up to $500 to either or both candidates at the event.

 

Josh Wolf is a journalist, an activist, a blogger, and would like to be the next mayor of San Francisco. He has been involved in local politics for some time and helped manage Julian Davis campaign for District 5 Supervisor, and he is best-known for spending 226 days in a Federal Detention Center for refusing to testify about a protest he filmed as a journalist. Josh plans to create a campaign based on participatory democracy and hopes to build it as a model for the future. His platform is focused on working with the progressive board of supervisors and the community at large to solve the problems plaguing our city. He’s committed to open government and has pledged to a wear a webcam during all city business in order to eliminate backroom deals and insure accountability.

A noite em que nós salvamos o Circo.

Por volta das três da manhã:

– Cara, nós temos um problema.

– Qual deles? Há vários.

– Tem um circo na nossa sala.


Eu sorri. E não é que tinha um circo na sala mesmo? Eu estava operando a mesa de som depois da enésima cerveja, tentando não avacalhar (muito) o som da banda. Aliás, que banda. Uma belíssima seção de metais (com uma belíssima cantora, diga-se de passagem) tocando uma mistura de Klezmer com canções de cabaré à la Kurt Weil. Por uma noite, Mahagony foi aqui.


O Circus Contraption, de Seattle, está fazendo um tour pela Costa Oeste junto com o Cyclecide Bike Rodeo (mais a respeito deles em um futuro próximo). Eles tinham um show no CELLSpace marcado para a sexta, mas o CELLSpace, em toda a sua sabedoria de um coletivo de líderes sem liderança, marcou dois shows para a mesma noite. O circo corria perigo.


Não tema, com Chicken John não há problema. Porque não fazer aqui no Chez Poulet, o Galpão onde os Sonhos se Tornam Realidade?

E assim foi feito. Uma noite memorável e uma ressaca idem no dia seguinte.

o Valet Parking do Chez Poulet deixa um pouco a desejar…

Essa foto aí embaixo não é minha, é da Lane Hartwell. Mas eu botei aqui porque, bem porque… precisa explicar?

I’ll sleep when I’m dead

warehouse.jpg

Semana ocupada aqui no no Chez Poulet, o galpão onde eu moro. Na Sexta, esses caras aqui apareceram para fazer um show. Foi sensacional e tirei umas fotos boas. Já já eu coloco aqui.

Nesta semana:

Tonight: it’s
Krob’s Film Farm with Haxen

Tomoroww (Tuesday) it’s Cine Fiasco, (movie night with KIko, details below)

Wedensday, we get on the bus (meet at 6) and go to Gay Underwear Roller Skating

Thursday
Mark Powell makes a mess in my kitchen
Friday

Saturday
Laughing Squid Paradise Lost gig

Sunday
R U Sirus’s raido show @ 3:30

Monday the 30th: Krob’s Film Farm… featuring Straight To Hell

Thursday August 2nd, (for info, write nevkitty@hotmail.com)
bus trip to Petaluma to see Sleepytime Gorilla Meuseum

Saturday the 4th
Zero Boy and friends at the Chez Poulet

Wedensday the 8th, closing party for Dr. Hal’s art show

Thursday the 9th, Jim McPhee and Ani Thompkins art show

Friday the 10th, weekend camping bus trip (last one of the summer)

Ufa! E só 5 semanas para o Burning Man…

Haja vitamina e caracú com ovo.

shower.jpg

Isso não é uma máquina do tempo. É o chuveiro, comprado na demolição de uma mansão. Toca música e pisca luzinha. Tem hidromassagem também. Qualquer dia desses vou dar uma daquelas festas de espuma nesse chuveiro. Vou convidar a Uma Thurman e aquela mulher gostosa daquele filme Italiano muito ruim cujo nome esqueci. Você sabe, aquela.

Cine Fiasco Proudly Presents

saltonseatiny.jpg

Uma das coisas que eu faço é organizar exibições de filmes, preferivelmente de diretores locais da Bay Area, aqui no galpão com a presença dos diretores para bater um papo com o público depois do filme. Semana que vem tem Cine Fiasco. Ueba.

—————————————————————————————————————————————————-
Cine Fiasco Proudly Presents
Tuesday, 7/24
8:30 PM : PLAGUES & PLEASURES ON THE SALTON SEA Directed by Chris Metzler and Jeff Springer, followed by Q&A with the directors

At The ChickenPlex, 3359 Cesar Chavez, San Francisco
—————————————————————————————————————————————————-

Cine Fiasco Proudly Presents is a whimsically-scheduled movie night. Roughly every couple of weeks or so, or whenever I feel like it, whichever comes first. Or vice-versa. So you may ask, “what kind of movies are you going to show?”, to which I’ll reply, “movies that I think are worth your while to come watch them, even if you have to put up with Chicken John”. And let me tell you, now that the man is on campaign, it’s like living with Mussolini continuously letting it fly out of the window, so it has to be an extra fine super high quality ludicrously great movie, aged in oak barrels for 25 years and whatnot. I think I have one of those this time.

John Waters has recently said that the growth industries of the future are gay divorce and tattoo removal. John Waters is rarely wrong, so there’s your financial advice straight from the horse’s mouth. John Waters has also lent his voice as narrator of Plagues & Pleasures on the Salton Sea, a documentary about the rise and fall of this man-made accident then touristic resort then very stinky very large body of water. So it must be good. Not convinced yet? This film features HUNGARIAN REVOLUTIONARIES, CHRISTIAN NUDISTS, POP STARS, LAND SHARKS, HARD DRINKERS, EMPTY CITIES, FAILED RESORT TOWNS, TONS OF DEAD FISH, A DYING CAFE, & A MAN WHO BUILT A MOUNTAIN.

What’s not to like?

We’ll have a raffle to benefit Chicken’s political machine. First place gets to spend a weekend with me at my beachfront estate on the Salton Sea. Second place gets to spend two weekends with me at my beachfront estate on the Salton Sea

I am always interested in showing local filmmakers’ works, especially if they can come and have a little chat with the audience after the showing, so if you are a filmmaker or know one, do get in touch with me ( kiko@alum.mit.edu) and we’ll work out something.

Bring your own whatever, I may make some popcorn if I feel like it.

http://www.saltonseadoc.com
PLAGUES & PLEASURES ON THE SALTON SEA
Directed by Chris Metzler and Jeff Springer
Narrated by John Waters
Music by Friends of Dean Martinez
contact: metzler@rocketmail.com

“Weird and wonderful.” – The New Times

“A heartbreaking, sidesplitting parade of humanity.” – Village Voice

“Historically thorough and thoroughly hysterical.” – L.A. Weekly

“An interesting, disturbing, and humorous look at environmental
disaster.” – The Berkeley Daily Planet

“A hilarious and kindly ode to a fallen paradise.” – SF Weekly

“Four stars! Offering you a vacation like you’ve never had before…
in this charming, yet sad documentary.” – Film Threat

Fabulously offbeat and refreshingly upbeat, this lovable film gets
friendly with the natives of the Salton Sea, an inland ocean of
massive fish kills, rotting resorts, and 120 degree nights located
just minutes from urban Southern California. This award-winning film
from directors Chris Metzler and Jeff Springer details the rise and
fall of the Salton Sea, from its heyday as the “California Riviera”
where boaters and Beach Boys mingled in paradise t o the present state
of decaying, forgotten ecological disaster. From wonderland to
wasteland, PLAGUES & PLEASURES ON THE SALTON SEA captures a place far
more interesting than the shopping malls and parking lots of suburban
America, a wacky world where a beer-swilling Hungarian Revolutionary,
a geriatric nudist, and a religious zealot building a monument to God
all find solace and community.

Crisply and hilariously narrated by oddball auteur John Waters, and
featuring music by desert lounge rockers Friends of Dean Martinez,
PLAGUES & PLEASURES ON THE SALTON SEA melds high camp with stark
realism, offering both a sobering message about the consequences of
tampering with nature and a heart-warming tale of individualism.

—————————————————————————————————————————————————-
Cine Fiasco Proudly Presents
Tuesday, 7/24
8:30 PM : PLAGUES & PLEASURES ON THE SALTON SEA Directed by Chris Metzler and Jeff Springer, followed by Q&A with the directors

At The ChickenPlex, 3359 Cesar Chavez, San Francisco
—————————————————————————————————————————————————-